ACISP alerta golpistas estão passando notas falsas no comércio local

Publicado em Por Jose Guilherme Cortenove

Recentemente, a ACISP (Associação Comercial e Industrial de São Pedro) tomou conhecimento de que estão sendo passadas notas falsas de R$ 100,00 no comércio de São Pedro.

Em virtude disso a entidade orienta aos comerciantes, para que observem as orientações do Banco Central do Brasil sobre como proceder no caso de receber uma cédula suspeita e pede para que redobrem a atenção.
Quando você receber uma cédula veja sempre os principais elementos de segurança: nas notas da Primeira Família verifique a Marca-d’Água, a Imagem Latente e o Registro Coincidente. Verifique também o Relevo; e nas cédulas da Segunda Família do Real, verifique a Marca-d’Água, o Número Escondido, a Faixa Holográfica (nas notas de 50 e 100 reais) e o Número que Muda de Cor (nas notas de 10 e 20 reais). Sinta também o Alto-Relevo.
É importante destacar que o Banco Central do Brasil examina se uma nota suspeita é verdadeira ou não. As notas falsas não são trocadas pelo Banco Central ou pelo Governo. O dinheiro suspeito pode ser apresentado a uma agência bancária, que se encarregará de encaminhá-lo para análise pelo Banco Central.A falsificação é crime previsto pelo artigo 289 do Código Penal, com pena prevista de 3 a 12 anos de prisão. Quem tentar colocar uma cédula falsa em circulação depois de tomar conhecimento de sua falsidade, mesmo que a tenha recebido de boa fé, pode ser condenado a uma pena de 6 meses a 2 anos de detenção.

Quem receber uma cédula suspeita, deve adotar os seguintes procedimentos: a) de um terminal de auto-atendimento ou caixa eletrônico: dentro de uma agência bancária e durante o expediente – encaminhar-se ao gerente da agência para pedir providências de pronta substituição. Se não obtiver solução satisfatória com o gerente do banco, o cidadão pode procurar uma delegacia policial mais próxima para registrar uma possível ocorrência e fora de uma agência ou do horário do expediente bancário – na primeira oportunidade, dirigir-se ao gerente de sua agência bancária para pedir providências de pronta substituição. Se não obtiver solução satisfatória com o gerente do banco, o cidadão pode procurar uma delegacia policial mais próxima para registrar uma possível ocorrência; e b) numa transação do dia a dia: Se você desconfiar da autenticidade de uma nota após observar os elementos de segurança ou comparar com outra cédula legítima, você pode recusá-la. É importante sempre recomendar ao dono do exemplar suspeito que procure uma agência bancária para encaminhamento da nota para ser analisada pelo Banco Central.

No link a seguir encontram-se dicas que podem ajudar a discriminar uma nota falsa: http://www.bcb.gov.br/htms/mecir/seguranca/seg100.asp?idpai=REALSEGUR.

Deixe um comentário abaixo