Adutora do SAAESP rompe duas vezes e prejudica abastecimento de água em São Pedro

Publicado em Por Diagramador

Equipe técnica foi impedida pelos proprietários de ingressar no local para fazer os reparos, prejudicando toda a comunidade

 

Nesta semana a adutora que abastece São Pedro rompeu duas vezes em menos de dois dias, prejudicando o abastecimento de água de cerca de 70% da população, que é feito através do SAAESP (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de São Pedro).

Na quarta-feira, foi realizado um acordo entre representantes do Saaesp (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de São Pedro) e proprietários da área onde está instalada a principal adutora da cidade que garantiu a entrada de técnicos da autarquia no local para reparos que causaram interrupção no fornecimento de água. A juíza Letícia Assis Bruning acompanhou todo o processo.

Os trabalhos de reparo foram concluídos por volta das 15h30 e a expectativa dos técnicos é que a água retornasse às torneiras dos vários bairros atingidos no período da manhã desta quinta-feira.

A adutora principal da autarquia onde aconteceu o rompimento abastece aproximadamente 70% dos bairros do município e está localizada em uma propriedade particular desde o ano de 1941.

De acordo com informações da autarquia, o primeiro rompimento aconteceu na tarde de 29 de junho de 2015, feriado municipal, sendo que a equipe técnica foi impedida pelos proprietários de ingressar no local para fazer os reparos, prejudicando toda a comunidade, tendo que solicitar uma ordem judicial, obtida às 15h00 do dia 30 de junho quando pode realizar os trabalhos.

Após a realização do reparo, foram feitos testes que identificaram novo problema na adutora na madrugada do dia 1º de julho. A equipe do Saaesp logo pela manhã procurou mais uma vez os proprietários, que novamente negaram a entrada na propriedade, prejudicando também mais uma vez toda a comunidade que continuou sem água.

Após contato telefônico com Vanessa Furlan, filha dos proprietários da área onde aconteceu o rompimento da adutora, na manhã do dia 1º de julho de 2015, foi celebrado o acordo no qual os proprietários do imóvel se comprometem a permitir a entrada no local quando houver necessidade de reparo na rede, em horário pré-estabelecido, das 07h00 às 19h00 e em contrapartida o Saaesp assume o compromisso de deixar o local conforme se encontrava anteriormente.

Uma nova adutora que está em fase final de construção – deve ser concluída em 40 dias – vai substituir a atual localizada em área particular.

“Estamos trabalhando constantemente em obras relativas à distribuição e reservação de água tratada. A adutora que passa por essa propriedade particular está em atividade desde 1941 e se desgastou com o tempo. Fizemos um planejamento para inativar esta tubulação, uma nova adutora está em fase final de implantação e em breve não será necessário utilizar essa antiga resolvendo em definitivo esse problema”, destacou o prefeito Helinho Zanatta.

O diretor-presidente do Saaesp, Sergio Patrício, explica que a nova rede terá 1.200 metros, de 8 polegadas, que também estará interligada à ETA (Estação de Tratamento de Água) 2.

“Essa ligação, além de utilizar uma nova rede para captação de água bruta não irá passar por nenhuma propriedade particular e, também estará interligada a ETA 2, que vai transferir 30 litros de água tratada excedente por segundo para a ETA 1, beneficiando a maior parte da população”, disse.

Além desta nova adutora, há outras obras planejadas pelo governo municipal para alterar a distribuição e reservação da água. São investimentos em novos reservatórios nos bairros Colinas e Nova Estância, que juntos, terão a capacidade de armazenar 3,5 milhões de litros de água tratada; construção de estação elevatória na região das Chácaras ABC de uma adutora de 1,7km, garantindo distribuição de água da ETA 2 na interligação da nova caixa no Colinas; recuperação de dois reservatórios, com aumento de 500 mil litros de armazenamento de água tratada na ETA 1, além do novo sistema de tratamento na ETA 1, com recuperação de decantadores de areia, nova bomba, sistema de floculação e tanques de segmentação novos, aumentando em 236,25% o volume de água tratada diariamente em São Pedro, obra que estava prevista no Plano de Saneamento do município para conclusão em 2018, mas que já está em funcionamento em benefício da população.

“Apenas lamentamos a falta de sensibilidade desses proprietários que nos impediram de realizar o trabalho, prejudicando com essa atitude toda população. Mas agora com o reparo concluído e o acordo firmado, temos a garantia de poder realizar o serviço caso ocorra novo rompimento antes da conclusão da nova adutora. Vamos torcer para que isso não ocorra e consequentemente não tenhamos maiores aborrecimentos para nossa população”, desabafou o presidente do SAAESP Sergio Patrício.

Deixe um comentário abaixo