Alunos da Escola Municipal de Tempo Integral desenvolvem programa ambiental em Ipeúna

Publicado em Por Hosana Cortenove

A Escola Municipal de Tempo Integral (EMTI) de Ipeúna, preocupada com a responsabilidade socioambiental, investe constantemente em ações sustentáveis.

Por isso, desde o início do ano letivo, os alunos estão engajados em diversos projetos de preservação do meio ambiente, por meio da oficina de Atividades de Participação Social (APS). A informação é da vice-diretora Viviane Rossini.

Entre os projetos desenvolvidos, o de Reciclagem de Óleo Usado vem superando as expectativas.

“A campanha vem sendo um sucesso. Só no primeiro bimestre conseguimos encaminhar para o descarte correto 93 litros de óleo usado; e, já temos mais óleo para o descarte”, comemora a vice-diretora da unidade escolar.

“Estamos muito satisfeitos com a quantidade, porém, mais importante do que isso é a conscientização dos benefícios da reciclagem ao meio ambiente, não só pelos alunos, mas por toda a população que vem colaborando conosco”, afirma ela.

Outro projeto em andamento é o de arrecadação de latinhas de alumínio. Enquanto demoramos aproximadamente 15 minutos para consumir uma lata de refrigerante, esta mesma latinha leva de 200 a 500 anos para se decompor na natureza e cada tonelada de alumínio reciclado economiza 95% de energia e 5 toneladas de minério.

“Esses dados foram levantados pelos alunos e compreendendo a necessidade de evitarmos o impacto na natureza, eles estão muito engajados, trazendo as latinhas, que são vendidas e o dinheiro arrecadado é revertido para os próprios alunos em brindes no final do ano letivo”, explica a vice-diretora.

A energia elétrica também está na mira dos alunos.

Os professores trabalham junto aos alunos a adoção de medidas simples que visam a redução da energia gasta na escola, por meio da conta de luz, com relação aos meses do ano passado.

“Da mesma maneira a resposta deles é rápida e muito positiva”, reforça a vice-diretora.

A vice-diretora explica que todos os projetos foram trabalhados com os alunos em sala de aula antes da prática

. “Eles recebem informações como o impacto das nossas atitudes na natureza e o que podemos fazer para reduzirmos esse impacto, de forma que compreendam a importância de mudarmos as nossas atitudes e contribuirmos para a preservação e melhoria do meio ambiente. E o que notamos é que as informações realmente ultrapassam os muros da escola, com base no retorno das famílias”, afirma.

A comunidade também pode levar os recipientes com óleo e latinhas de alumínio até a escola.

O óleo deve ser selecionado em garrafas de plástico ou pet e entregue na Secretaria da EMTI, que funciona de segunda a sexta-feira, das 07h00 às 17h30min.

Deixe um comentário abaixo