Bem estar Animal foi tema de palestra na Agropecuária Ideal

Publicado em Por Jose Guilherme Cortenove

Por quê falar de bem-estar nos cães que tem prurido crônico (coceira)? Como podemos avaliar o seu bem-estar? Quais os pontos principais para melhorar a resposta aos tratamentos e a qualidade de vida do cão e seu tutor?

Bem-estar animal tem sido muito discutido nos últimos 20 anos, tornando-se uma das prioridades da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). Inicialmente definido para melhorar a condição de vida dos animais de produção, o tema vem ganhando espaço na sociedade que pressiona para o não uso de animais no ensino e pesquisa, para diversão ou por produtos de origem animal saudáveis e livres de sofrimento, mas também para os animais de companhia,  onde metade dos tutores veem seus pets como filhos. Entender o significado deste conceito é fundamental para melhorar a vida dos animais que convivem conosco, e em particular, daqueles que têm doenças crônicas como as alergias.

Mas afinal, o que é bem-estar? Segundo Broom (1986), “é seu estado em relação as tentativas de se adaptar ao seu meio ambiente.” O bem-estar pode variar de ruim a bom e envolve o estado físico e mental, assim como o ambiente em que o animal vive. O conceito das cinco liberdades, publicado em 1993, ainda é utilizado e consiste nas práticas que garantem aos animais serem livres de fome e sede, desconforto e abrigo adequado, dor e doença, medo ou distresse e por fim, terem liberdade para expressar o seu comportamento natural. Mais recentemente, admite-se que além de não sofrer, é necessário que a vida valha a pena vive-la.

Bem estar Animal foi tema de palestra na Agropecuária Ideal

Bem estar Animal foi tema de palestra na Agropecuária Ideal – Foto: Divulgação

Os cães alérgicos vêm tentando adaptar-se ao ambiente de constantes idas ao veterinário, laboratórios para exames complementares ou ainda nos serviços de banho e tosa para os frequentes “banhos terapêuticos”. Isso pode gerar ansiedade para o animal e desespero ao seu tutor, seja pelo custo do tratamento, dificuldade de administração de medicamentos, ou falta de tempo para executar tantas tarefas.

Embora não exista uma fórmula mágica para tratar um animal alérgico, alguns pontos chave devem ser considerados para melhorar o bem-estar do animal que se coça:

O controle de ectoparasitas é fundamental porque a picada de apenas 1 carrapato pode fazer coçar por cerca de 30 dias.

Mesmo não vendo nenhuma pulga ou carrapato, é necessário fazer o uso de medicação que controle esses parasitas, conforme indicação do médico veterinário, pois eles podem permanecer longos períodos de tempo em frestas nas paredes (carrapatos) ou chão (pulgas).

Carrapatos e pulgas não causam somente coceira, mas também doenças infecciosas na pele (piodermites) e no sangue, que podem ser fatais. Evitando picadas desses parasitas, reduz-se o número de tratamentos com antibióticos.

Diversos componentes alimentares podem agravar uma crise, mesmo os petiscos, mas somente o médico veterinário pode orientar como identifica-los.

Os banhos são uma parte importante do tratamento. Alguns animais ficam bem controlados com muitos banhos, outros não. Importante observar como o seu animal fica após o banho.

A ansiedade pode agravar ou reiniciar uma crise. Se o seu animal se coça, se lambe ou morde excessivamente, ou demonstra medo ou irritabilidade, pode precisar de tratamento diferenciado.

Muitas vezes, um mesmo sintoma pode estar relacionado a outras causas diferentes, como nas otites. O uso indiscriminado de produtos pode causar infecções crônicas. Então, mesmo que entenda bem sobre a doença, não tente ser o veterinário do seu cão e não reinicie um tratamento por conta própria.

Procure sempre um profissional atualizado e discuta com ele as suas principais queixas, mas lembre-se de observar que seu animal pode estar tentando lhe dizer alguma coisa a respeito de como se sente.

Andréa N. A. Pratti – Médica Veterinária

Especialização em Dermatologia Veterinária – USP

Mestranda em Saúde e Bem-Estar Animal – FMU

Deixe um comentário abaixo