Câmara quer informações sobre empresa envolvida na Lava Jato que presta serviço para a Prefeitura de Piracicaba

Publicado em Por Jose Guilherme Cortenove

Nesta quinta-feira, dia 18, os vereadores da Câmara Municipal de Piracicaba aprovaram o requerimento 699/2016, que solicita informações ao chefe do Executivo Municipal sobre contrato com a empresa Estre Ambiental para disposição do lixo da cidade.

Com seu aterro localizado em Paulínia, para onde são levados os resíduos sólidos coletados em Piracicaba, a Estre Ambiental teve seu nome ligado à Operação Lava Jato, pois apareceu em delações do ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, e do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado.

Em três cidades do interior de São Paulo, o Ministério Público Federal (MPF) encontrou problemas com a empresa. Em Piratininga, a expansão do aterro afetaria duas nascentes; em Araçatuba, o Ministério Público suspendeu, através de liminar, o licenciamento do Centro de Gerenciamento de Resíduos da cidade, também operado pela Estre, devido a existência de duas nascentes a menos de 70 metros do local; já em Paulínia, onde já funciona um aterro, os moradores criaram o movimento “Lixão aqui, não!”.

Diante da situação, a Câmara Municipal questiona se a prefeitura tem conhecimento dos problemas ambientais provocados pela empresa e seu envolvimento na Lava Jato.

Os vereadores também solicitam a data de vencimento do contrato e que seja anexado cópia do mesmo, bem como que seja encaminhado relatório contendo a tonelagem transportada e valor pago mensalmente durante o ano 2015 e de janeiro a junho deste ano.

Finalizando o documento os vereadores questionam qual a data prevista para início do funcionamento da Central de Resíduos, que está sendo construída no município.

Deixe um comentário abaixo