Câmara Técnica do PCJ autoriza liberação de 10 milhões para contrução da ETE Smambaia em São Pedro

Publicado em Por Diagramador

Secretaria Estadual de Recursos Hídricos, que deve elaborar o convênio que garante a liberação dos recursos

A Câmara Técnica de Planejamento dos Comitês PCJ (Piracicaba, Capivari e Jundiaí) autorizou durante a reunião extraordinarira do colegiado realizada na manhã desta sexta-feira, a liberação de R$ 10,4 milhões para a construção da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) que vai garantir tratamento de 100% de esgoto de toda a área urbana de São Pedro.
A aprovação pela Câmara Técnica de Planejamento foi o último passo para que o projeto seja enviado para a Secretaria Estadual de Recursos Hídricos, que deve elaborar o convênio que garante a liberação dos recursos. A expectativa é que este convênio seja assinado até o final do ano para que possa ser autorizada a abertura de licitação para a obra.
A reunião extraordinária do colegiado, realizada em Jundiaí, deliberou sobre as indicações dos Comitês PCJ para contratações com recursos da cobrança paulista e do Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos) que na realidade é o orgão que fara a liberação desses recursos.
Além do empreendimento de São Pedro foram aprovados outras seis solicitações feitas pelos municípios de Nova Odessa, Capivari, Indaiatuba, Ipeúna, Louveira e Iracemapólis, totalizando R$ 41,4 milhões.
“É a conquista de um sonho, que vai garantir o desenvolvimento da cidade, já que a partir da implantação da ETE, a cidade vai poder receber novos empreendimentos, isso sem falarmos ganhos ambientais para São Pedro, que significa melhoria na qualidade de vida, geração de emprego e novas oportunidades para nossa população” ressaltou o prefeito Helinho Zanatta.
A ETE Samambaia será construída em área já adquirida pela Prefeitura e vai garantir, pela primeira vez, o tratamento de 100% do esgoto na cidade. “Muitos empreendedores que fazem planos para se instalar na cidade enfrentam dificuldades com os órgãos ambientais na obtenção das licenças, quando tivermos essa ETE pronta essa situação vai mudar”, completou Helinho.

Deixe um comentário abaixo