Defavari busca modelo de gestão profissional para o Saae de Rio das Pedras

Publicado em Por Hosana Cortenove

O prefeito eleito Carlos Defavari aproveitou sua ida a Capivari para visitar o Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) daquela cidade e conhecer a experiência do superintendente da autarquia José Luiz Cabral, que conduz um modelo de gestão profissional à frente da autarquia daquele município. A visita de Defavari foi acompanhada pelo vereador rio-pedrense Edison Marconato.

“Pelas informações que nós temos, o Saae de Capivari tem se destacado por promover uma gestão eficiente, evitando o uso da autarquia para fins políticos. É isso que queremos para Rio das Pedras. Aprender muita coisa hoje aqui”, disse Carlos Defavari.

Defavari recebeu de Cabral uma fórmula para calcular o tamanho do reservatório necessário para atender a um determinado núcleo habitacional, considerando o número de habitantes. Pelas contas fornecidas pelo superintendente do Saae de Capivari, um novo bairro com 400 residências, por exemplo, exige um reservatório com capacidade para 200 mil litros de água. O cálculo é baseado na recomendação da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Além do reservatório coletivo, o Saae daquela cidade também exige que cada morador tenha uma caixa d’água de mil litros em sua residência. Carlos Defavari afirma que irá adotar medida semelhante em Rio das Pedras. “Cada novo bairro obrigatoriamente terá que implantar o seu reservatório. Seremos rigorosos nesse sentindo”, afirmou o prefeito eleito.

Um dado que chamou a atenção de Defavari foi o número de funcionários do Saae de Capivari. Mesmo com o orçamento de lá tendo o dobro do valor daquele com o qual trabalha o Saee de Rio das Pedras, há os mesmos 100 funcionários na autarquia da cidade vizinha a exemplo daquilo que se verifica na de Rio das Pedras.

Carlos Defavari também ouviu relatos de experiências sobre como lidar com questões que fazem parte da rotina de um serviço de água e esgoto, recebeu planilhas com os números do Saae capivariano, e dicas de como ter projetos aprovados para ter acesso a linhas de crédito e financiamentos a fundo perdido (recentemente, Capivari teve aprovado um convênio para receber R$ 11 milhões do Fundo Estadual dos Recursos Hídricos – Fehidro).

Deixe um comentário abaixo