Dr. Antonio Moura Andrade, “Bebê Chorão” – Águas de São Pedro

Publicado em Por William Camargo

São oito anos à frente da Administração da Estância Hidromineral de Águas de São Pedro, somando meu primeiro mandato, são doze. Sou o primeiro Prefeito eleito a ter três mandatos completos. Em todo este tempo, jamais usei de jornais ou qualquer outra mídia para me defender de acusações ou mesmo resolver problemas, faço isso na rua, no gabinete, nos departamentos da Prefeitura, este é meu jeito e o povo de Águas de São Pedro o conhece. Não foi a primeira vez que fui atacado.  Contudo, diante de pesadas palavras usadas em críticas veiculadas no Jornal A Tribuna, na edição nº 1.458, de 26/11/2016, preciso me manifestar.

Como é sabido, nossa cidade nasceu do empenho de trabalhadores, patriarcas e matriarcas das famílias água-pedrenses sem os quais, o projeto visionário do Fundador não seria possível, Dr. Octávio era sem dúvida um homem à frente de seu tempo, construiu em um lugar de difícil acesso um hotel luxuoso que viria a ser o esteio de uma Estância que hoje é um Município conhecido em todo o país. Evidentemente que seu feito deve ser para sempre lembrado e celebrado, sua imagem deve ser difundida e sua história deve ser contada e preservada.

Todavia, nestes doze anos em que, com muito orgulho fui o Prefeito, vi a herança de um grande homem ser dilapidada, mal administrada, vi a palavra falência permear por muitas vezes sobre aquilo que construiu. Senti, enquanto administrador, a dificuldade em administrar quando faltam recursos e, a decepção, por perceber que aqueles que talvez tivessem não apenas a obrigatoriedade legal de recolher devidamente seus impostos, mas também, uma obrigatoriedade moral, fossem os maiores devedores do Município, inadimplência que prejudicou e prejudica Águas de São Pedro, pois perdura, valendo-se da morosidade da Justiça brasileira e seus infindáveis recursos, mesmo com todas as ações da Prefeitura. Ressalto aqui que posso disponibilizar os débitos, se necessário for.

Viver sobre a sombra do espírito do pai diz muito a respeito de uma pessoa, demonstra sua incapacidade individual, sua falta de competência de caminhar com seus próprios pés, por exemplo, enquanto a obra do pai pautou-se pelo perfeccionismo, o filho não consegue manter uma simples calçada em frente ao seu escritório.

E então me vem a pergunta: O que o Sr. fez por Águas de São Pedro, Dr. Antonio? O que gerou para nossa cidade? Aparentemente nada, sendo seu maior investimento um condomínio no Município vizinho.
Fala sobre o tratamento dado ao antigo Balneário, hoje SPA Thermal “Dr. Octávio Moura Andrade”, como se o local não tivesse sido completamente renovado, atualizado, como se não estivéssemos divulgando nossas águas no âmbito nacional e internacional, como foi na importante participação no evento Termatália que ocorreu na Argentina em 2015 e as inúmeras matérias jornalísticas onde sempre houve a divulgação das propriedades de nossas águas. O mundo não parou em 1940 e, tampouco, Águas de São Pedro. Novos conceitos servem para agregar e não “assassinar os fundamentos da estância”. A mudança de nomenclatura de Balneário para SPA Thermal não depõe contra os banhos termais. Ao contrário, incluem o termalismo no nome do nosso principal ponto turístico.

Assim, só posso compreender que o autor do texto intitulado “Assassinatos”, quer fazer crer que o leitor, que o munícipe, não tem capacidade de discernimento para compreender nossas ações em prol de melhorias no Município, como a repaginação do antigo balneário, como a criação de um espaço público adequado para eventos a céu aberto, que é o Boulevard, e que hoje, inclusive, faz com que os próprios comerciantes fomentem eventos no lugar.

Dr. Antonio Moura Andrade, “Bebê Chorão”

O Senhor passou os últimos anos apenas criticando as ações das Administrações, que, estariam “assassinando a essência do Município”, como quando houve uma reforma no Canal Central e bradava por todos os cantos sobre “a aduela que papai colocou, a bitola que papai colocou”, no final das contas, trata-se apenas de um frágil administrador de condomínio que, como bebê chorão que é, faz escândalos para chamar a atenção.

Águas de São Pedro vai muito bem, obrigado. Mesmo sem nenhuma contribuição do Senhor.

Por Paulo Cesar Borges, Prefeito Municipal de Águas de São Pedro

1 Comment so far. Feel free to join this conversation.

  1. Sandra 01/02/2017 at 19:37 - Reply

    Aguas de Sao Pedro nao existiria se o senhor Moura Andrade tivesse sido um politico .

Deixe um comentário abaixo