Entrou operação nesta semana nova ETE de Ipeúna

Publicado em Por Hosana Cortenove

Nesta segunda-feira, dia 16, Ipeúna deu mais um importante passo para garantir a eficiência e eficácia do saneamento básico no município com o início das operações do novo Sistema de Tratamento de Esgoto (ETE).

A iniciativa garantirá que as 10 toneladas de carga orgânica que vêm do esgoto doméstico por mês sejam 100% tratadas, com 98% de eficiência.

O prefeito de Ipeúna, Ildebran Prata (PP), destaca a importância da conquista para a cidade, já que a ETE é a obra de saneamento básico mais importante que a cidade conquistou.

“Esta é a maior e mais importante obra de saneamento básico que o município já teve. Por isso, nos empenhamos muito ao longo dos últimos anos para sua conclusão. A ETE vai complementar os serviços de distribuição de água que já realizamos 100%, substituindo o sistema de esgotamento sanitário em uso há mais de 40 anos, que garantia eficiência de apenas 60%”, comemora o prefeito Ildebran Prata.

A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) emitiu no dia 6 deste mês, as licenças de operação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Ipeúna, após vistoria realizada por técnicos do órgão em 28 de abril, que confirmou o cumprimento de todas as exigências ao funcionamento da Estação.

Depois de tratados, os efluentes serão despejados em um trecho do Córrego das Lavadeiras no encontro com o Córrego da Nadir. Com estrutura moderna, a ETE, localizada no Km 87,5 da Rodovia SP-191, é composta por estação elevatória de esgoto, interceptor, guarita, casa de operação, lagoas anaeróbias, lagoas facultativas e lagoas de maturação, com vazão média de 17 litros por segundo e vazão máxima, de 26,7 litros por segundo.

A construção da ETE, dividida em duas etapas, exigiu investimentos da ordem de R$ 6,8 milhões e faz parte do “Programa Água Limpa”, por meio de convênio entre o Governo do Estado de São Paulo, através da Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos e do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE).

Ildebran Prata destaca o longo caminho percorrido por sua administração para que a conquista pudesse se torna realidade.

A primeira etapa da obra teve início em 2009, com a construção das lagoas e serviços de contenção de taludes e erosão, o que correspondeu apenas à primeira etapa, cuja realização foi supervisionada pelo DAEE. No mesmo ano, a atual administração providenciou a quitação final do terreno, anteriormente desapropriado, onde foi implantada a ETE. A obra, contudo, foi paralisada porque o projeto apresentado atendia somente ao básico do sistema de tratamento.

“Para viabilizar a segunda etapa e conclusão da ETE estive diversas vezes em Piracicaba e em São Paulo, encaminhando o assunto ao governador Geraldo Alckmin, até a elaboração dos projetos que faltavam”, explica o prefeito.

Foram elaborados os projetos de tubulação do interceptor para levar o esgoto da entrada da lagoa atual para o novo sistema; projeto de travessia não-destrutiva sob a Rodovia SP-191, inclusive as aprovações junto ao DER; projeto da guarita, projeto da casa de operação da estação elevatória para disposição do esgoto nas lagoas; projeto da parte elétrica; de impermeabilização das lagoas; de drenagem; de arruamento e iluminação; e, do emissário final do tratamento, bem como do paisagismo local.

Em 2013 o governo do Estado fez a licitação da obra, mas o processo foi suspenso e uma nova licitação foi realizada em março de 2014. A empresa vencedora foi a DRR Construções e Comércio que em abril do mesmo ano foi contratada pelo DAEE para a realização das obras, iniciadas em maio de 2014 e executadas até maio de 2015, quando foram novamente interrompidas para ajustes no projeto e na planilha orçamentária.

Retomadas em novembro do ano passado, as obras foram concluídas em março de 2016. “Essa foi uma obra demorada em sua execução, mas temos a certeza de que contribuirá em muito para a preservação e manutenção do meio ambiente, com impacto na prevenção à saúde da população”, afirma Ildebran Prata.

Além de investir no tratamento do esgoto, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Projetos e Obras possui diversas outras ações na pauta de saneamento básico, entre elas: a perfuração de um poço artesiano no bairro Altos de Ipeúna, cujo projeto encontra-se em elaboração; construção de reservatório de água, com capacidade de 250 mil litros, no Altos de Ipeúna, em parceria com o governo do Estado de São Paulo (aguardando assinatura do convênio).

Também consta da pauta da Secretaria, já em elaboração projeto de implantação de rede coletora e afastamento de esgoto sanitário e Estação de Tratamento de Esgoto no bairro Portal dos Nobres, por meio de convênio com o Fehidro; processo de licitação em elaboração para desenvolvimento de projeto de reuso das águas de lavagem dos filtros e decantadores da Estação de Tratamento de Água do Portal dos Nobres e disposição final do lodo, em parceria com o Fehidro; e, a instalação de quatro macromedidores de vazão no sistema de abastecimento de água, em convênio com o governo do Estado de São Paulo, aguardando a assinatura.

Deixe um comentário abaixo