Ildebran Prata diz que crise afetou administração de Ipeúna

Publicado em Por Hosana Cortenove

O experiente prefeito de Ipeúna, Ildebran Prata (PP), que está em seu sexto mandato a frente da administração da cidade, destaca que infelizmente a queda de arrecadação e de repasses dos governos, ocasionada pela crise econômica, acabou prejudicando o município.

O prefeito destaca que a crise causou prejuízos a novos investimentos e esse ano foi um ano de manutenção do que já existe.

“De fato a crise ela é geral e trouxe também prejuízos para nossa cidade, com a queda de repasses do Fundo de Participação dos Municípios. Isso nos prejudicou realmente, afetando a área de saúde e também de investimentos. Estamos fazendo manutenções, mas não deu para fazermos algumas obras justamente por causa desses cortes. Conseguimos terminar algumas obras, que tinham começado no exercício anterior”, afirmou.

Prata destaca que só foi possível manter um equilíbrio, devido a existência de um superávit financeiro do ano de 2014, pois há um déficit entre receita e despesa de 10,8% em 2015.

“Como acontece na maioria dos pequenos municípios arrecadamos pouco. O nosso ICMS nos ajuda um pouco tínhamos um superávit do ano anterior, estamos com um déficit de 10,8% entre receitas e despesas somente conseguimos tocar devido a esse superávit de 2014. No ano que vem esperamos que isso mude, caso contrário será realmente difícil tocar até as nossas obrigações que temos”, destaca.

Para o prefeito, infelizmente o quadro para 2016 não promete ser animador e ajustes serão necessários para resolver esse problema e tentar equilibrar as contas públicas.

“Se o quadro não for revertido teremos que cortar algumas despesas. Teremos que fazer alguns ajustes de arrecadação local para ajudar um pouco. Se permanecer a queda desta forma do FPM, as previsões é que isso aconteça e caso seja confirmada teremos que cortar ainda mais os investimentos. Já cortamos nesse ano as horas extras, para adequar o percentual, devido a queda de arrecadação. Para que tenhamos investimentos no ano que vem só se forem de emendas e transferências dos demais governos”, destaca.

O prefeito destaca ainda que não falta empenho da administração, pois há diversos projetos e recursos que foram solicitados aos demais governos (federal e estadual).

“Temos diversos projetos. Pedimos muitos recursos, apresentamos projetos e vamos sempre atrás, fazemos isso sempre. Devido a crise, a expectativa é que os recursos acabam não vindos, o que nos frustra. Esperamos que isso melhore e que no mínimo consigamos manter em ordem a cidade, com as manutenções, atendimentos e esperamos também contar sempre com a compreensão da população, porque os ajustes poderão ser necessários”, afirma.

“Temos uma cidade graças a Deus bem estruturada, pretendemos dar no mínimo a manutenção e tocar a nossa cidade. Temos a cidade bem arrumada, os nossos prédios razoavelmente em ordem e queremos que isso se mantenha, que possamos pagar nossos servidores e fornecedores. Vamos torcer e trabalhar para que as coisas melhorem”, finaliza o prefeito.

Deixe um comentário abaixo