Ipeúna possui gestão muito efetiva, diz TCE

Publicado em Por Hosana Cortenove

Ipeúna está entre os municípios que possuem gestão municipal considerada “muito efetiva”, segundo o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP). O levantamento do Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEGM) foi divulgado no início de outubro e reúne dados dos setores da Educação, Saúde, Planejamento, Gestão Fiscal, Proteção ao Meio Ambiente, Cidade e Tecnologia da Informação, das 644 prefeituras paulistas, considerando o ano de 2014.

O IEGM/TCESP é a média dos sete indicadores e avalia se a visão e objetivos estratégicos dos municípios foram alcançados de forma efetiva. O objetivo é oferecer elementos importantes para auxiliar e subsidiar a fiscalização. As médias são divididas em quatro faixas: A (Altamente Efetiva), B+ (Muito Efetiva), B (Efetiva), C+ (Em fase de adequação) e C (Baixo nível de Adequação).

Ipeúna obteve média B+ (Muito Efetivo). O índice foi puxado para cima com a nota A (Altamente Efetiva) nos indicadores Saúde e Gestão Fiscal, em Educação a nota foi B+. O quesito Tecnologia da Informação recebeu conceito B e os indicadores de Planejamento e Proteção ao Meio Ambiente tiveram resultado C+ e C, para Cidade.

Segundo o TCE, o indicador Educação avalia se os municípios concluíram a elaboração do Plano Municipal de Educação Escolar, se aplicaram a avaliação de rendimento escolar, se estão em dia com entrega de material e uniformes, proporção de professores efetivos e temporários, profissionais pós-graduados, bibliotecas, vagas para creche e gasto anual com aluno matriculado.

Já o indicador de Planejamento, avalia o resultado dos programas e ações municipais em relação às metas estabelecidas, recursos financeiros utilizados, alteração do planejamento inicial, taxa de investimento em relação à receita municipal e equipe de planejamento municipal.

Por fim, o indicador de Cidade, avalia o Plano de Contingência da Defesa Civil, levantamentos para identificação de riscos, capacitação dos agentes para ações da Defesa Civil e Plano de Mobilidade Urbana.

Para o prefeito Ildebran Prata, o resultado B+ para o município reitera o esforço da atual gestão administrativa em promover o desenvolvimento da cidade. “Temos trabalhado com foco no controle das despesas de forma a elevar cada vez mais nossa capacidade de gerar recursos próprios, investindo na infraestrutura, priorizando o bem-estar e qualidade de vida da população”, comentou.

Com o índice “muito efetivo”, Ipeúna confirma sua boa gestão na região de Campinas, ficando à frente de importantes cidades da microrregião, como é o caso de Rio Claro que alcançou conceito B ou “efetiva”, no IEGM. Araras e Charqueada também tiveram conceito “muito efetivo”. Com um índice de gestão em “fase de adequação” ou C+ estão 30 cidades, entre elas: Analândia e Campinas. Com uma gestão com “baixo nível de adequação” estão municípios como São Carlos e Sorocaba. Não houve municípios com índice A ou “Altamente Efetivo”.

Deixe um comentário abaixo