Jornal espanhol destacou excelência do ensino de Águas de São Pedro

Publicado em Por Jose Guilherme Cortenove

 Reportagem publicada nesta quinta-feira, dia 28, mostra como a estância hidromineral conquistou o melhor IDH em Educação e se tornou referência nacional

Águas de São Pedro foi tema de uma reportagem do jornal EL País, um dos principais veículos de comunicação do mundo. O diário espanhol destacou os caminhos que levaram a estância ao melhor IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) brasileiro em Educação. O ranking, que leva em conta fatores como a expectativa de anos de escolaridade das crianças, é apurado periodicamente pela ONU (Organização das Nações Unidas). A matéria publicada nesta quinta-feira, dia 28, pode ser lida na versão digital do diário espanhol, na coluna “Inovações na Educação”.

Além da liderança na Educação, com índice de 0,825 (em uma escala de zero a um), o El País citou a vice-liderança de Águas no IDH geral. Nessa avaliação, que inclui índices de saúde, educação e renda, o município com pouco mais de 3 mil moradores perde somente para São Caetano do Sul, também no Estado de São Paulo.

“A reportagem positiva em um veículo tão importante certamente nos enche de orgulho. E também nos dá inspiração para continuar trabalhando sério e conquistar o melhor IDH geral na próxima avaliação”, disse o prefeito Paulo Ronan (PSDB).

A matéria assinada pela repórter Ana Carolina Cortez destaca o ensino integral na rede municipal. “Um sistema que é bastante difundido em colégios de primeiro mundo e amplamente defendido por movimentos ligados à educação no Brasil. De manhã, aulas do currículo padrão. À tarde, aulas de línguas, artes marciais, dança, pilates, futebol, robótica e até culinária”, cita o texto.

A evasão escolar zero e o uso da tecnologia nas salas de aula, com netbooks disponíveis para os 767 alunos, são outros pontos altos citados pelo El País. “A tecnologia nos permite integrar conteúdos de disciplinas diferentes, de trabalhar aulas mais multidisciplinares, e a tornar o aprendizado um pouco mais interessante para os alunos, pois a forma como o conteúdo é apresentado conversa melhor com a realidade deles”, disse, ao jornal espanhol, o coordenador pedagógico da Emef Maria Luiza Fornasier Franzin, João Pontes.

No texto do El País, a secretária de Educação Dalva Silva ainda ressaltou parcerias com instituições privadas, como o Senac, o Instituto Tellus e a Fundação Telefônica. “Por meio dessas parcerias conseguimos equipar a escola com tecnologia e promover atividades diversas para os alunos na parte da tarde. Aula em tempo integral agora é obrigatória por lei municipal”, explicou Dalva.

A reportagem sobre a Educação de Águas de São Pedro no El País pode ser lida no link: http://brasil.elpais.com/brasil/2016/07/23/politica/1469235498_364210.html

Deixe um comentário abaixo