Mais uma vez, índice Firjan de gestão fiscal mantém São Pedro no topo da lista

Publicado em Por Jose Guilherme Cortenove
Mais uma vez, índice Firjan de gestão fiscal mantém São Pedro no topo da lista

Mais uma vez, índice Firjan de gestão fiscal mantém São Pedro no topo da lista – Foto: Divulgação

Divulgado nesta quinta-feira (10) a nova edição do Índice Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), aponta São Pedro como a segunda melhor cidade do Estado de São Paulo e a quarta do país em gestão fiscal.

O ranking elaborado pela Firjan é uma espécie de radiografia dos municípios brasileiros com bases em dados oficiais declarados pelas prefeituras à Secretaria do Tesouro Nacional (STN). No Estado de São Paulo, São Pedro fica atrás apenas de Gavião Peixoto, que obteve nota média de 0,90. São Pedro foi avaliada com 0,85. O índice varia de zero a um.

O estudo analisa os investimentos realizados pelas prefeituras de acordo com as receitas próprias, o gasto com pessoal, a liquidez e o custo da dívida municipal. Em dois quesitos – investimento e liquidez – a cidade obteve nota máxima. Pelo terceiro ano, São Pedro registra média de excelência no índice Firjan.

Receitas próprias:  Entre os dados avaliados no estudo da Firjan, destacam-se os indicadores de receita própria, índice que mede a dependência dos municípios com relação às transferências dos Estados e da União, o gasto com pessoal e o custo da dívida – que corresponde às despesas de juros e amortizações em relação ao total das receitas líquidas reais.

Neste item, São Pedro ficou com a nota B, diferente da maioria das cidades avaliadas – 81,7% delas receberam conceito D (gestão crítica). O estudo revela que 3.714 municípios sequer geraram 20% de suas receitas no ano passado.

Excelência: A pesquisa Firjan também mostra que São Pedro manteve uma média de excelência nos últimos três anos. O quadro comparativo de 2006 a 2016 aponta que os números tiveram melhora significativa em 2014, 2015 e 2016.

“Este quadro evolutivo é ótimo para termos uma noção dos avanços que estão acontecendo na cidade. Nossa meta não é só manter, mas sim melhorar. Sabemos que ainda há muito que fazer, e temos condições para isso”, disseram o prefeito Helinho e seu vice Thiago.

Classificação: O ranking elaborado pela Firjan apontou Gavião Peixoto (SP), cidade com 4.420 habitantes, segundo o IBGE, e sede da Embraer, como a melhor do país em gestão fiscal, seguida por São Gonçalo do Amarante (CE), Bombinhas (SC), São Pedro (SP), Balneário Camboriú (SC), Niterói (RJ), Cláudia (MT), Indaiatuba (SP), São Sebastião (SP) e Ilhabela (SP).

O objetivo do estudo da Firjan, feito todos os anos, é avaliar como os tributos pagos pela sociedade são administrados. Atualmente, as prefeituras são responsáveis por administrar um quarto da carga tributária brasileira (R$ 461 bilhões), montante que supera o orçamento público da Argentina e do Uruguai juntos.

Para o prefeito Hélio Donizete Zanatta (PSD) e seu vice Thiago Silva, os números retratam uma política de austeridade e o comprometimento com os recursos públicos. “desde que fomos eleitos e assumimos nosso primeiro mandato em 2013, temos tido o cuidado em cortar gastos, enxugar a máquina pública e fazer os investimentos com responsabilidade. E mais do que isso, nosso dever é gerir de forma transparente e clara todos os investimentos que chegam até São Pedro, pois para termos uma gestão eficiente, temos que ser éticos e o resultado não pode ser outro, que é proporcionar uma melhor qualidade de vida aos moradores, assim como pregamos ao longo desses anos”, afirmaram os políticos.

 

Links para consulta:

http://www.firjan.com.br/ifgf/destaques/

http://www.firjan.com.br/ifgf/consulta-ao-indice/consulta-ao-indice-grafico.htm?UF=SP&IdCidade=355040&Indicador=1&Ano=2016

Deixe um comentário abaixo