Moradores entram com representação no MP para apurar onde prefeito gastou R$ 900 mil da SABESP em Torrinha

Publicado em Por Hosana Cortenove

No mês passado, o empresário torrinhense Flávio Terra; o ex-vereador Mauricio Meneguetti e o morador José Cosme Pereira Neto, ingressaram no Ministério Público da Comarca de Brotas com representação que visa apurar o destino de R$ 900 mil (novecentos mil reais) que foram pagos pela SABESP (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) a Prefeitura de Torrinha, por ocasião da concessão dos serviços de água e esgoto a empresa.

Os moradores já haviam questionado o Prefeito Municipal em 21 de agosto, conforme o processo nº 3119/2015, no entanto, não obtivera sucesso na tentativa de receber as informações onde os recursos foram aplicados, demonstrando total ausência de transparência da atual administração do prefeito Thiago Rochitti (PSD), segundo eles.

“Visamos apenas o esclarecimento de atitudes tomadas pelo prefeito Thiago Rochitti, e a respectiva transparência nas informações oficiais passadas a população, de forma verbal ou comentadas por autoridades e grupos de interesses comum a respeito das verbas recebidas por ocasião da transferência da captação, tratamento e venda da rede de distribuição do Municipio feita em 2013 a empresa SABESP”, afirmam os moradores.

De acordo com eles em muitos discursos e conversas informais foi relatado que a empresa assumiria a gestão da água, melhorando o serviço e pagaria ainda esse valor de R$ 900 mil a Prefeitura Municipal, trazendo com isso diversos benefícios aos torrinhenses, entre os quais esse aporte financeiro que possibilitaria novos investimentos na cidade, além de outros investimentos na área de saneamento básico que a própria empresa faria.

Em seguida na petição apresentada ao MP os moradores afirmam desconhecer o destino dos recursos.

“O que passou a chamar a nossa atenção e de toda a população sendo o fato de grande preocupação e estranheza a todos os munícipes que até o momento não esta esclarecido, é justamente sobre onde ou de que maneira foram aplicados os valores de R$ 900 mil que disseram ter sido creditado pela SABESP na conta da Prefeitura Municipal de Torrinha; O fato verdadeiro é que até hoje ninguém sabe e ninguém viu e tão pouco o prefeito divulgou onde gastou essa dinheirama toda. Ninguém ouviu falar de nenhum beneficio para a cidade que tenha sido feito alguma aplicação desses recursos extras recebidos da empresa”, afirmam eles.

Deixe um comentário abaixo