Não pontualidade pode comprometer o aprendizado dos filhos

Publicado em Por Jose Guilherme Cortenove

Podem ser vários os motivos dos pais na hora de justificar os atrasos. Preguiça de levantar cedo, despertador que não toca, pequenos incidentes domésticos…  A informação é da diretora da Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI) Altos de Ipeúna, Joseane Raphael Leite. “Claro que todo mundo está sujeito a um imprevisto, mas atrasos recorrentes dos filhos na escola podem se tornar um problema sério na vida das crianças e dos adolescentes”, observa.

A diretora ressalta que a falta de pontualidade dos pais tanto na entrada quanto na saída dos alunos pode comprometer todo o trabalho que é feito de adaptação. “Nossas crianças já estão totalmente adaptadas, já não temos mais o chorinho característico do início do ano letivo”. Contudo, constantes atrasos dos pais na hora de buscar os filhos podem fazer com que temam ser esquecidos. “Eles veem os amiguinhos indo embora e choram, achando que os pais ou o responsável não virá. No dia seguinte, é choro na certa”, alerta ela.

Não pontualidade pode comprometer o aprendizado dos filhos

Não pontualidade pode comprometer o aprendizado dos filhos – Foto: Divulgação

A diretora Vilma Lorencetti, da EMEF “Dr. Ulysses Guimarães”, concorda e ressalta que a pontualidade, principalmente, no horário da entrada evita que o aluno sofra as consequências, como: perder parte importante do conteúdo; não ter os apontamentos necessários para estudar para as provas; perder explicações dadas pelo professor, que não constam nos livros. “O papel dos pais é dar o bom exemplo. Se os pais não conseguem ser pontuais, essa falta de pontualidade, inevitavelmente, acabará refletindo no comportamento das crianças”, adverte.

De acordo com a secretária de Educação Dirlaine Grella, a pontualidade deve ser regra desde a pré-escola. “Chegar no horário, ou com uns 15 minutos de antecedência, é importante por várias razões. A principal delas é a contribuição para a formação de um indivíduo capaz de respeitar regras e normas e conviver de forma adequada em sociedade”, afirma. “A criança aprende na prática os benefícios de assistir uma aula desde o princípio, sem interferir negativamente na vida dos colegas e do professor – sem interromper uma explicação e desviar a atenção das crianças que respeitaram a regra da pontualidade”, acrescenta.

A secretária comenta ainda, que buscar o aluno fora do horário ou até mesmo faltar às aulas com frequência sem um motivo forte também pode prejudicar o desempenho do aluno. “Pode implicar nas mesmas consequências do aluno chegar atrasado à sala de aula”. Por isso, passado o período de adaptação, as escolas estão realizando as reuniões de pais para explicar as normas de cada unidade de ensino.

Na EMEIEF Ipeúna Centro e na EMEF “Dr. Ulysses Guimarães” a reunião de pais aconteceu na segunda-feira (20). Já a Escola Municipal de Tempo Integral (EMTI) marcou para a quarta-feira (22), o encontro de pais e mestres e, na EMEI Altos de Ipeúna, a reunião está prevista para o dia 7.

Deixe um comentário abaixo