Oftalmologista da Santa Casa de Piracicaba aprimorou técnica na Califórnia

Publicado em Por Jose Guilherme Cortenove

O oftalmologista Felipe Piacentini Paes Almeida, especialista em retina da Santa Casa de Piracicaba, retornou recentemente da cidade de São Francisco, Califórnia (EUA), onde permaneceu por duas semanas em estágio de aprimoramento cirúrgico com um dos mais respeitados cirurgiões dos Estados Unidos, o Prof. Dr. Jay M. Stewart, da Universidade da Califórnia.

“O objetivo foi trazer a Piracicaba o que existe de mais moderno no tratamento das doenças da retina, como a degeneração macular, descolamento de retina e retinopatia diabética”, destacou o oftalmologista.

Ele explica que a degeneração macular não tem cura, mas tem tratamento. Em suas várias formas de ocorrência, ela pode causar a perda do centro do campo de visão, degenerar a retina e fazer com que vasos sanguíneos com infiltrações cresçam sob a retina.

“A visão embaçada é um dos principais sintomas e o tratamento correto pode reduzir a progressão da doença”, explica o especialista.

O descolamento de retina é outra ocorrência e, para identificar o problema, é preciso estar atento ao aparecimento de moscas volantes, clarões súbitos de luz ou sombras no campo de visão. “Se o tratamento for imediato, o paciente tem grandes chances de salvar a visão do olho afetado”, explica Piacentini.

Já a retinopatia diabética causa danos aos vasos sanguíneos na parte posterior (traseira) do olho, fazendo com que os sintomas surjam na forma de moscas volantes, borrões e áreas escurecidas na visão. Se não tratada corretamente pode causar cegueira. “Casos mais leves podem ser tratados com gerenciamento do diabetes. Outros mais avançados podem precisar de tratamento a laser ou cirurgia”, explica o médico.

Deixe um comentário abaixo