Parque Ecológico do Rio Taló foi inaugurado na semana passada em Torrinha

Publicado em Por Hosana Cortenove

Na quinta-feira da semana passada, dia 07, foi inaugurado o Parque Ecológico do Rio Taló, comemorando os 93 anos da cidade.

O local foi batizado com o nome de Antônio Paulo Dalfito, empresário torrinhense falecido em 2015.

A inauguração foi marcada pelo plantio de mais de 200 árvores de mais 55 espécies nativas junto a alunos de escolas municipais.

São mais de 700 metros de extensão entre uma ponta e outra do parque ligando as ruas São José e Irene Lacerda em um local antes ermo e sem utilidade anexo à Estação Ferroviária em um local nobre da cidade, entre o Centro e a Vila Balbina.

No dia da inauguração e nos seguintes, diversos moradores, entre crianças, jovens, adolescentes e adultos foram conhecer o local que além do local de lazer, com pista de caminhada e bancos ganhou também aparelhos para exercícios físicos e parquinho para as crianças.

“É um orgulho muito grande poder dar esse presente para a nossa cidade neste dia especial. Torrinha nunca possuiu um lugar parecido com este, certamente será um espaço privilegiado de lazer para os moradores”, afirmou o prefeito Thiago Rochiti.

Thiago Rochiti anunciou ainda que trata-se apenas da primeira etapa e que mais opções e equipamentos ainda serão instalados.

“Essa é só a primeira fase do Parque, estaremos instalando nos próximos dias lixeiras, bebedouro, bicicletários, iremos reforçar a iluminação e muitas outras coisas ainda serão aperfeiçoadas”, destacou o prefeito.

A arquiteta especializada em recursos hídricos e paisagista torrinhense, Cibele Zanforlim, responsável pelo projeto do Parque disse que a grande satisfação é ver uma área antes precária agora bonita e útil aos moradores.

“Recuperar uma área que antes não tinha nenhum uso para o município e entregar um espaço onde poderemos trabalhar com prevenção de doenças, isso significa investimento em saúde pública, lazer, esportes e meio ambiente é realizar o que nós Arquitetos chamamos de acupuntura urbana. Nada mais é do que uma forma de se trabalhar pontos das cidades onde havia precariedade em equipamentos urbanos e transformar esses pontos em grandes espaços para melhorar a qualidade de vida da população do entorno e com reflexos em toda a cidade”, afirmou.

O Parque fica aberto de domingo a domingo. O custo da obra foi de aproximadamente R$200 mil reais.

 

 

Deixe um comentário abaixo