Prefeitura esclarece sobre matéria relacionada a licitações do Hospital Maternidade de Charqueada

Publicado em Por Jose Guilherme Cortenove

Nesta semana, o responsável pelo Departamento de Licitações e Compras da Prefeitura Municipal de Charqueada, Lúcio Antônio Teixeira Bottene, juntamente com a Presidente da entidade, Ely Hibanez esclareceu que a responsabilidade pela destinação das emendas para entidades é justamente das próprias entidades.

Com isso ele esclarece que há equivoco nas informações que teriam sido repassadas ao Jornal “O Regional”, o Hospital e Maternidade Beneficente de Charqueada, onde alega que a entidade poderia perder recursos de emendas parlamentares destinadas por falta de licitações para a destinação dos recursos e por falta de apoio da Prefeitura Municipal.

Bottene inclusive esclarece o que aconteceu em uma licitação que teria sido comprado equipamento inadequado, de acordo com o que citado na reportagem.

“A licitação foi feita pelo hospital com a colaboração da Prefeitura, esses procedimentos para cotação do preço médio foi feito pela própria diretoria do hospital. Quanto a maca não tínhamos nem conhecimento disso. Cedemos o espaço físico e auxiliamos na sessão da licitação. O restante foram providências da própria entidade”, esclareceu o responsável pelo setor.

“O que a Prefeitura fez foi apoiar o trabalho no dia da licitação. Os demais procedimentos não fomos nós que fizemos e sim a própria entidade. As destinações das emendas para entidades são de responsabilidade das mesmas. Se os recursos fossem para os cofres municipais diretamente a responsabilidade seria sim deste setor”, acrescenta o responsável. “Naquela ocasião aconteceu inclusive impugnação por parte de alguns participantes, teve objetos que foram aceitos e outros fracassaram, no entanto não foi assinada a compra de nenhum dos itens”, completou.

A diretora do hospital, Ely Hibanez, destaca que não houve qualquer má fé e sim erros em procedimentos.

“Não houve má fé e pela falta de conhecimento e experiência aconteceram alguns erros no procedimento, que agora deverá ser refeito, com a dissolução do pregão. Já protocolamos um pedido de prorrogamento, solicitando novo prazo junto ao Sistema de Convênios para não perdermos os recursos para que possamos realizar um novo procedimento. Como disse o Lucio, a Prefeitura nos apoiou apenas, cedendo o espaço e acompanhando o a licitação”, explicou a diretora.

Deixe um comentário abaixo