Prefeitura toma medidas para economizar e aumentar arrecadação sem cortar serviços ou elevar impostos

Publicado em Por Diagramador

A Prefeitura de Brotas está implementando uma série de medidas administrativas para diminuir os gastos e aumentar a arrecadação, sem elevação de impostos ou corte de serviços. Todo o trabalho é orientado pelo programa “Juntos pelo Desenvolvimento Sustentável”, uma das vertentes da organização Comunitas, que reúne os maiores empresários do Brasil.

“Fizemos uma parceria com a organização Comunitas. Em 2012, eles criaram um modelo inovador de melhoria do investimento social corporativo e optaram pela atuação em parceria com administrações municipais, apostando em projetos que pudessem ser reproduzidos em diversas cidades e com efeitos duradouros. Brotas é uma das poucas cidades do Brasil que se comprometeram com esse propósito”, explicou o prefeito Orlando Pereira Barreto Neto.

As medidas adotadas visam, sobretudo, otimizar os serviços prestados pela Prefeitura de Brotas sem prejuízos à população, reduzindo os desperdícios e corrigindo os “gargalos” funcionais.

“É possível aumentar a arrecadação do município através de medidas de fiscalização, diminuindo a sonegação e os atrasos de pagamento de tributos, bem como cortar despesas e gastos com medidas administrativas de controle”, garantiu o prefeito.

As reuniões estão sendo realizadas desde outubro de 2014 e a parceria foi firmada em maio deste ano. Desde então, uma série de medidas já foram adotadas e várias devem entrar em vigor até o final de 2015. “Brotas está dando um salto para o futuro em relação à administração pública municipal. São medidas que vieram para ficar e que vão deixar a cidade totalmente equilibrada e funcional por muitos e muitos anos”, finalizou Orlando Barreto. Confira no quadro as principais medidas adotadas:

As ações de aumento de receita, visam o aprimoramento da arrecadação dos principais impostos municipais – IPTU, ISS e ITBI – sem aumento de alíquotas. Isso será feito através de:  Recadastramento imobiliário; Fiscalização contra a sonegação; Política de redução da inadimplência;  Fiscalização de obras concluídas sem Habite-se; e Adequação do Código Tributário para facilitar a de abertura de empresas.

Já as ações de controle de despesas tem por objetivo evitar descontrole e criar mecanismos de adequação e otimização dos serviços municipais. As principais são: Redução do uso de telefones e energia elétrica nas repartições públicas; Uso de base compartilhada de Compras (regional); Uso obrigatório de etanol em todos os veículos flex;  Controle detalhado de uso dos veículos do município; Controle de peças de reposição, mão-de-obra e consertos; e Política de redução de desperdício na merenda escolar.

Deixe um comentário abaixo