Presidente da Câmara de Torrinha concede entrevista exclusiva ao jornal “O Regional”

Publicado em Por Diagramador

Parlamentar falou sobre gestão a frente da Mesa Diretora

Antes de iniciar o período legislativo de 2016, o presidente da Câmara Municipal de Torrinha, Rodolfo Buzato (PSL), concedeu nesta semana, uma entrevista ao jornal “O Regional”, através do diretor, o jornalista José Marino Malossi Argentino.

Já em seu primeiro mandato, ao ser eleito em 2012 com 381 votos, Buzato, conseguiu chegar a presidência da Câmara Municipal.

O jornalista José Marino do jornal “O Regional” perguntou sobre a sua eleição e se tem algum desapontamento ou decepção com a política.

“Na verdade nós sabíamos das dificuldades e dos desafios que enfrentariamos. A eleição foi de uma forma surpreendente e na própria campanha eu já destacava que procuraria representar as pessoas e fazer o meu trabalho da melhor forma possível”, afirmou o presidente da Câmara Municipal.

“Não tenho decepções não, apesar de alguns comentários maldosos, que só tem fundamento político, já que ninguém fala bem de uma pessoa que é seu opositor e quer atacar. Em muitas vezes parece que as inverdades e coisas ruins correm até mais rápido, mas estamos trabalhando sempre com dignidade”, completou.

Em seguida o presidente da Câmara Municipal falou sobre o primeiro ano de sua gestão a frente da Mesa Diretora.

“Aqui na parte física fizemos mudanças em quatro salas, deixando uma sala dentro da Câmara para os vereadores atender a população. Também reformamos a calçada, revitalizando com uma calçada ecológica e na parte superior fizemos reformas dentro das salas que necessitavam”, contou.

“No plenário instalamos um monitor e cronometro, onde os vereadores podem projetar alguma imagem e controlamos o tempo da fala de cada parlamentar, na parte pratica, ateramos a forma de votação permitindo que projetos possam ser votados em ordem simbólica. Temos também um trabalho de suporte com o agendamento de viagens dos vereadores para que possam buscar recursos junto a deputados e assuntos de interesse do município”, destacou.

Rodolfo Buzato falou também sobre suas expectativas em relação aos trabalhos legislativos deste ano, que é um ano de eleições municipais.

“Sabemos que por ser um ano político será um ano de muitas discussões, mas acreditamos que sempre pelo bem do município, evidentemente que alguns podem agir pensando apenas no voto. Como em apreciação de projetos que podem ser as vezes impopulares e que podem ter votos contrários, mas cada um vota de acordo com seus conceitos e suas vontades”, destacou o vereador.

O presidente Rodolfo Buzato falou ainda sobre o reajuste do IPTU (Imposto Predial e territorial Urbano) em 21% no final do ano passado, para vigorar neste ano.

“Desde o começo eu sabia que seria um projeto que passaria apertado, exatamente por estarmos em um ano eleitoral, onde sabíamos que seriamos alvo de algumas criticas, inclusive de inverdades. Não foi uma reunião secreta como dizem, até porque teve votos favoráveis e contrários. Foi a luz do dia as quatro e meia da tarde, inclusive foi transmitida a sessão, mas sabíamos que teria uma repercussão negativa muito grande”, afirmou o vereador.

“Quando você vai ao médico precisando de saúde o medico te receita uma injeção e ninguém gosta, mas a gente toma e sabe que o resultado vem depois e foi nesse sentido que resolvi votar e desempatar o projeto, pensando na população, para que não haja cortes de recursos em áreas essenciais, como já acontece em cidades da região”, completou o presidente da Câmara Municipal sobre o reajuste do imposto.

Questionado se a aprovação do imposto não seria um ato de “desinteligência” e que a adequação do cadastro tributário das construções poderia ser uma medida alternativa, gerando inclusive maior receita aos cofres públicos, o presidente da Câmara Municipal, destacou que o levantamento da questão será feita e defendeu a necessidade do reajuste do imposto.

“Esta sendo feito o recadastramento da cidade via georreferenciamento. Teve um projeto aprovado em 2014 pela Câmara Municipal e que irá verificar essa questão das construções. Eu acho que não é uma desinteligência, mas era uma medida necessária. Nosso IPTU é muito defasado e tivemos essa questão da crise, pois o prefeito mesmo nos disse que jamais gostaria de apresentar um projeto da natureza, mas só apresentou diante da necessidade e nós tivemos que analisar isso, pensando na cidade”, completa o vereador que considera que os imóveis vários deveriam ser tributados de forma diferenciada.

“Já estou estudando um projeto nesse sentido”, informou Rodolfo Buzato.

Finalizando a entrevista, o presidente da Câmara Municipal, vereador Rodolfo Buzato, também falou sobre seu futuro político.

“A gente tem refletido de maneira positiva sobre todas as ações que tomamos sempre bem pensadas. Temos mais um ano de trabalho, de muito trabalho. Pensamos em continuar o trabalho no Legislativo ou até mesmo no Executivo, mas tudo respeitando o grupo, visando continuar um trabalho e olhando para o povo e para nossa cidade, que acredito ser o mais importante, esperamos que o prefeito que assumir o Executivo tenha essa consciência. Contentar a todos sabemos que nunca ninguém irá conseguir, mas esperamos que faça o melhor pela nossa cidade de Torrinha”, finalizou.

Deixe um comentário abaixo