Presidente do SINCOMÈRCIO de Piracicaba desta importância do sindicato e benefícios aos associados

Publicado em Por Hosana Cortenove

Nesta semana, o presidente do SINCOMÉRCIO (Sindicato do Comércio Varejista) de Piracicaba, José Maria Saes Rosa, concedeu entrevista ao jornal “O Regional”, onde falou sobre a importância do sindicato na defesa dos interesses de seus associados e os benefícios que oferece a categoria.

Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista) de Piracicaba iniciou suas atividades como Associação Profissional do Comércio Varejista em 1941, transformada em “sindicato” no ano seguinte, ou seja, em 1942. Nessas décadas de existência o Sindicato sempre lutou, não só pelo comércio local, mas sim pela comunidade em geral, como a conquista do SESC (Serviço Social do Comércio) para Piracicaba, na década de 70 e do SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) na década de 90, duas grandes conquistas do Sindicato para a cidade e região.

Presidido atualmente pelo Sr. José Maria Saes Rosa, o Sindicato oferece a seus associados um grande numero de convênios, entre eles: médico, odontológico, jurídico, colônia de férias, entre outros.

Alem disso, o Sindicato possui sede própria, hoje localizada à Rua Governador Pedro de Toledo nº 484, no centro de Piracicaba.

Além de Piracicaba, São Pedro, Águas de São Pedro, Charqueada, Santa Maria da Serra, Saltinho e Tietê, também integram a base sindical do SINCOMÈRCIO.

José Maria Saes Rosa, explica mais benefícios que o sindicato oferece aos seus associados.

“Nosso sindicato existe desde 1942 e graças a Deus ganhou a confiança e simpatia do comercio piracicabano e também da região, já que atendemos sete cidades. Oferecemos aos nossos associados, gabinete odontológico na sede do sindicato, convênio hospitalar com o Hospital dos Fornecedores de Cana de Piracicaba, nove advogados que atuam em diversas áreas, convênio com o SESC/SENAC para atender aos associados e familiares. Além disso, procuramos fazer uma convenção coletiva que agrade a todos”, destaca José Maria.

“Infelizmente no Dia das Mães houve uma queda de cerca de 7% nas vendas, o que é lamentável, pois isso afeta toda a economia e a geração de empregos. Por isso estamos sempre atentos e procuramos defender a melhoria e fortalecimento do comércio”, afirma o presidente do Sindicato.

Deixe um comentário abaixo