São Pedro terá rede de internet pelo programa “Cidade Digital”

Publicado em Por Jose Guilherme Cortenove

Expectativa é que projeto seja implantado em 2017

 

A cidade de São Pedro deve tornar-se cidade digital, com acesso gratuito a internet em locais públicos, a partir de 2017.

Esse foi um dos temas abordados em reunião ocorrida na quarta-feira, 23, no gabinete do prefeito Helinho Zanatta, com o chefe do Escritório Regional de São Paulo do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Nevoral Bucheroni.

“Em nome do ministro Gilberto Kassab, vim conversar com o prefeito Helinho Zanatta para retomada e implantação efetiva deste projeto”, destaca Bucheroni.

Ele destacou também que São Pedro é um dos 33 municípios do Estado de São Paulo contemplados com o projeto.

“É um projeto que beneficia a população e o serviço público”, destacou.

No caso de São Pedro, outro diferencial é que a rede será subterrânea. Atualmentee o município já tem 22 km de fibra óptica instalados pela Prefeitura e que garantem interligação entre todos os setores da administração municipal. A instalação desta rede garantiu economia de aproximadamente 30% nos gastos com telefonia, por exemplo.

“O projeto executivo e a parte burocrática estão bastante adiantadas. A efetivação deve ocorrer no primeiro semestre de 2017”, disse Bucheroni. Quando o projeto estiver implantado, os munícipes terão acesso à rede wi-fi em locais públicos, como praças.

Outro assunto tratado na reunião em que o prefeito Helinho Zanatta falou pelo telefone com o ministro Gilberto Kassab foi a implantação do Canal Cidadania em São Pedro, solicitação já apresentada ao ministério pela Prefeitura.

“Reiteramos o pedido para que análise do Ministério ganhe celeridade e no tempo mais breve possível, o convênio entre Prefeitura e Ministério possa ser celebrado”, ddestaca o prefeito Helinho Zanatta.

O Canal da Cidadania é um canal público que pode ser explorado por entes da Administração Pública direta e indireta em âmbito federal, estadual e municipal, e por entidades das comunidades locais, dentro do Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD-T).

A busca pelo exercício da cidadania e da democracia, o diálogo entre as diversas identidades culturais do Brasil e a universalização do direito à informação, comunicação, educação e cultura são os principais objetivos do programa, além de fomentar a produção audiovisual independente, de caráter local e regional, atuando na prestação de serviços de utilidade pública.

O canal terá quatro faixas de conteúdo: a primeira para o Poder Público municipal, a segunda para o Poder Público estadual e as outras duas para associações comunitárias, que ficarão responsáveis por veicular programação local.

Deixe um comentário abaixo