Secretária da Saúde registra queda no numero de casos de dengue em Águas de São Pedro

Publicado em Por Hosana Cortenove

A estância hidromineral de Águas de São Pedro registrou queda de 74,7% nos casos de dengue entre 2013 e 2015, segundo dados da Secretaria de Saúde da cidade, no entanto alerta para o risco de transmissão que aumenta com a proximidade do verão.

O secretário de Saúde, Marco Casarini, pede o apoio da população.

“Chuva e calor são uma combinação favorável à proliferação do mosquito. Continuaremos fazendo nosso trabalho diário, mas essa guerra é de todos”, destaca o secretário.

Os dados da doença em Águas levam em conta o calendário dengue do Ministério da Saúde, que começa no mês de setembro e termina em setembro do ano posterior. Entre 2013 e 2014 foram 87 infectados na Estância Hidromineral, ante 22 casos confirmados no período 2014/2015. Ninguém morreu em decorrência da doença.

O combate feito pela Vigilância Epidemiológica conta com visitas diárias às casas, busca de focos do mosquito transmissor em terrenos e espaços públicos, palestras em escolas da rede pública, entrega de material educativo e colocação de faixas em pontos de maior circulação de pessoas.

“Também realizamos um cata-cacareco e uma nebulização. Quando surge um caso suspeito, uma equipe da vigilância visita a casa, faz uma pesquisa familiar e realiza bloqueio químico não só na área da casa como na vizinhança. Se for preciso também realizamos a nebulização”, citou Casarini.

O morador de Águas ainda pode ajudar no combate ao Aedes Aegypti por meio de um aplicativo para tablets e celulares. O Civis, que pode ser baixado gratuitamente no Google Play, permite o envio de fotos de possíveis criadouros. As imagens são enviadas diretamente para a Secretaria de Saúde, já com o endereço do local, que é rastreado pelo app por meio do GPS.

O secretário ainda destaca a redução dos casos na cidade, embora peça a atenção permanente para o problema.

“É fruto da conscientização da nossa população. Mesmo assim, não podemos relaxar. O Ministério da Saúde prevê um aumento nos casos em todo o Brasil e precisamos fazer muito bem nosso dever de casa”, completa.

Deixe um comentário abaixo