Secretaria de Educação inicia as orientações para o desenvolvimento do programa MPT na Escola em Piracicaba

Publicado em Por Hosana Cortenove

A Secretaria Municipal de Educação de Piracicaba deu início ao programa MPT na Escola, do Ministério Público do Trabalho.

O MPT assinou o acordo com dez municípios da região. Em Piracicaba, ele é realizado pelo segundo ano consecutivo com mais cinco escolas, porém, as cinco escolas que participaram no ano passado irão continuar a ação com a comunidade, mesmo não estando no novo acordo.

O MPT na rede municipal é coordenado pelas supervisoras Luciane Chitolina e Érica Eugênio.

A finalidade do programa é debater o tema do trabalho infantil na sala de aula e nas comunidades para combater essa prática.

A secretária municipal de Educação, Ângela Corrêa, explicou que o programa é realizado nas escolas de ensino fundamental ciclo I.

“Estendemos o acordo porque entendemos a importância de assegurar que crianças e adolescentes frequentem a escola, sejam alfabetizados, adquiram conhecimento, educação e que sejam cidadãos cientes de seus direitos e deveres. A educação é a base para alcançamos nossos objetivos e sermos inseridos no mercado de trabalho na hora certa”, destacou.

Para desenvolver o programa, os educadores participantes do projeto receberão material didático e orientações para desenvolver a temática nas escolas municipais, nas suas comunidades e com a família dos estudantes.

Nesta segunda-feira, dia 02, professores e coordenadores dos quintos anos das escolas participantes assistiram a palestra sobre trabalho infantil do educador Helder Prado Sousa.

A realização do MPT na Escola teve início em 2015 em cinco unidades. De acordo com a secretaria, a iniciativa deu tão certo que as unidades decidiram continuar o trabalho de conscientização contra o trabalho infantil, por conta própria, neste ano também. São elas as Escolas Municipais Professora Antonia Benedita Eugênio, Professor José Pousa de Toledo, Wilson Guidotti, Francisco Corrêa e Professora Ida Francez Lombardi.

Neste ano, o acordo de cooperação técnica com o MPT foi assinado pela Secretaria Municipal de Educação para que o programa se desenvolva em cinco escolas: Professor Thales Castanho de Andrade, Professora Edilene Marli Borghese, Professor André Franco Montoro, Professora Elisabeth Consolmagno Cruz e Escola Municipal Enedina Lourenço Vieira.

No Brasil, mais de 3,5 milhões de crianças e adolescentes de 5 a 17 anos estão em situação de trabalho infantil, segundo Censo de 2010. Isso representa mais de 8% da população nessa faixa etária. Entre 2007 e 2013, por exemplo, mais de 13 mil crianças se acidentaram e 119 morreram trabalhando, segundo o Ministério da Saúde. Denúncias sobre trabalho infantil podem ser feitas pelo disque 100 ou nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) mais próximos.

 

 

Deixe um comentário abaixo