Sinfônica de Piracicaba fará Concerto em comemoração ao dia das Crianças

Publicado em Por Hosana Cortenove

No próximo domingo, 16, a Orquestra Sinfônica de Piracicaba (OSP) faz a estreia nacional do espetáculo Sol, Lá, Cidade, às 14h e às 17h, com a premiada Cia. Imago.

O espetáculo Sol, Lá, Cidade apresenta a cidade como metáfora de uma grande orquestra, com seus instrumentos musicais. A montagem une música erudita e a técnica do teatro negro, em que os objetos e bonecos são iluminados por luz negra e parecem mover-se livremente. Os atores que os manipulam tornam-se invisíveis ao olhar do espectador.

Executada ao vivo pela Sinfônica, a trilha sonora é baseada em Guia Orquestral para a Juventude, do inglês Benjamin Britten. Composta em 1946, a obra de caráter pedagógico apresenta ao espectador as quatro famílias de uma orquestra (madeiras, metais, cordas e percussão) e depois cada instrumento individualmente.

Única companhia brasileira de teatro infantil a utilizar a música erudita como trilha sonora de seus espetáculos, a Cia. Imago foi criada em 1999 por Fernando Anhê (cena) e Jamil Maluf (música), tendo recebido importantes prêmios, entre eles o APCA, Femsa e Apetesp.

No espetáculo Sol, Lá, Cidade, Anhê é o responsável pela criação cênica e dos bonecos, direção, cenografia e iluminação, enquanto Maluf, diretor artístico e regente titular da OSP, assina a regência do espetáculo. O elenco de atores é formado por Daniela Sakumoto, Priscila Monsano, Jah Horacio, Rosana Aparecida Antão e Fernando Anhê. O instrumentista Luis Fernando Dutra faz a narração das cenas.

Antes da encenação do espetáculo, o Coro Infanto-Juvenil do Projeto Guri – Polo Piracicaba apresenta o programa Fantasia Bossa Nova e Fantasia Sertaneja, regido pela maestrina Vanessa Zambão e com arranjos de Tasso Bangel.

Os ingressos retirados nos dias 12, 13 e 14, das 15h às 18h, são válidos até 15 minutos antes de cada espetáculo, sendo a cota remanescente, se houver, entregue a quem estiver na bilheteria no ato das apresentações. Tão logo a distribuição se esgote, a OSP emitirá comunicado em sua página no Facebook, no endereço www.fb.com/sinfonicapiracicaba.

Os recursos para a Temporada 2016 da OSP são provenientes da Prefeitura do Município de Piracicaba, por meio da Secretaria Municipal da Ação Cultural (Semac). O patrocínio é da Raízen e da Catterpilar Brasil, via Lei de Incentivo à Cultura. São apoiadores culturais Bom Peixe, Rádio Educativa FM, Empem, Cultura Artística, Maison Vivenda Buffet, Jornal de Piracicaba e Revista Arraso.

PROJETOS DIDÁTICOS – Desde março, a OSP também desenvolve os projetos didáticos ABC do Dó Ré Mi e Música nas Escolas, com recursos da Secretaria Municipal de Educação. O objetivo é assegurar a formação, difusão e valorização cultural das crianças da rede municipal de ensino em atividades de música.

No showcerto ABC do Dó Ré Mi, o ator Romualdo Sarcedo e o violinista Luis Fernando Dutra interpretam, respectivamente, o seu Zé da Batuta e o maestro. Com a participação de 18 instrumentistas, eles conduzem as crianças ao encantador mundo dos sons, por meio de intervenções lúdicas e bem-humoradas. Os músicos executam obras consagradas e fazem uma aula introdutória sobre todas as famílias dos instrumentos, suas funções, elementos e características.

As próximas apresentações do ABC do Dó Ré Mi acontecem nesta sexta-feira, 14, no Teatro do Engenho, e contemplam 720 estudantes, com apoio da Semac. A primeira sessão, às 9h, recebe as escolas Enedina Lourenço Vieira, do Jd. Planalto, e Padre Pedro Baron, da Vila Resende. Às 10h, é a vez das escolas Francisco Correa, do Jardim São Paulo, Olívia Caprânico, do Mário Dedini, e Santo Granuzzio, do Parque Chapadão.

Já o projeto Música nas Escolas consiste em aulas laboratórios, ministradas por quartetos de cordas, madeiras e metais. Eles visitam as escolas municipais para demonstrar, na prática, como a música erudita faz parte de suas rotinas. Os alunos ouvem músicas temas de filmes ou desenhos, além de canções célebres, e também recebem explicações didáticas sobre o funcionamento dos instrumentos.

 

Em outubro, entre os dias 26 e 28, os quartetos percorrem as escolas Judith Moretti Accorsi, no Parque Piracicaba, Milton Rontani, na Pauliceia, e Luis de Siqueira, no Bosques do Lenheiro.

Os projetos começaram em março deste ano e seguem até novembro, contemplando 7.500 alunos de 5 a 10 anos.

 

Deixe um comentário abaixo