Técnicos da Secretaria Estadual de Agricultura realizaram inspeções em abrigos de morcegos hematófagos em Ipeúna

Publicado em Por Jose Guilherme Cortenove
Técnicos da Secretaria Estadual de Agricultura realizaram inspeções em abrigos de morcegos hematófagos em Ipeúna

Técnicos da Secretaria Estadual de Agricultura realizaram inspeções em abrigos de morcegos hematófagos em Ipeúna – Foto: Divulgação

Equipe de técnicos agrícolas do controle da raiva dos herbívoros da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento realizaram inspeções dos abrigos de morcegos hematófagos (que se alimentam de sangue) em alguns pontos da zona rural do município de Ipeúna, no último dia 26. O objetivo foi monitorar as colônias dos morcegos e coletar amostras para análises. A informação é do secretário de Saúde Jordano Zanoni. “A ação é apenas preventiva já que não tivemos nenhuma ocorrência em nosso município”, explica.

Para a inspeção, a equipe contou com o apoio do técnico em Vigilância Sanitária Miguel Carlos de Lima, da veterinária Giane Barros e do o engenheiro agrônomo Luiz Scotton, da Casa da Agricultura, além da ajuda dos produtores locais para localizar possíveis novos abrigos. “Os técnicos agrícolas são profissionais, com amplo conhecimento no trabalho de controle e prevenção da raiva dos herbívoros e durante as inspeções, eles orientam os produtores rurais sobre o controle da doença, o uso da pasta vampiricida nos animais que apresentam mordeduras por morcegos e a vacinação em regiões de risco”, explicou Jordano.

O secretário lembra que “os morcegos não devem ser manipulados”. Ao notar mordeduras nos animais, o criador deve comunicar imediatamente à Casa da Agricultura no município. “No caso de mordidas em seres humanos a recomendação é procurar a unidade Básica de Saúde (UBS) para atendimento adequado à vítima”, orienta.

CONTROLE – A raiva é uma doença que não tem cura e traz prejuízo econômico ao produtor. O controle populacional do morcego hematófago (Desmodus rotundus), realizado pelo serviço oficial de defesa, é um método que dever ser utilizado apenas por pessoal habilitado e imunizado, devido a necessidade de conhecimento para a identificação dos morcegos capturados e o alto risco de contrair a doença por quem os manipulem.

O controle populacional dessa espécie de morcego é de extrema importância, pois ela é transmissora da raiva, uma zoonose grave e letal para os animais e seres humanos. No meio rural, os animais mais comumente afetados pela raiva são os bovinos e equídeos, mas todos os mamíferos são suscetíveis à doença. Quando doentes estes animais apresentam sinais neurológicos, sendo que os mais comuns são a paralisia dos membros, a agressividade e a salivação.

Os morcegos hematófagos geralmente buscam abrigos em tocas, grutas, bueiros, túneis, minas, casas abandonadas e ocos de árvores. Tendo conhecimento desses abrigos, o produtor deve entrar em contato com uma unidade oficial de defesa agropecuária para informar.

Serviço: Casa da Agricultura de Ipeúna

Endereço: Avenida 1 nº 62, Centro

Telefone: (19) 3576-1229

Horário de atendimento: das 08h00 às 17h00

Deixe um comentário abaixo