Vereador Naldo Davanzo afirma que nova gestão pensou em decretar calamidade financeira em Charqueada

Publicado em Por Hosana Cortenove

Para vereador medidas propostas pelo Executivo são necessárias para equacionar as finanças do municipio

Nesta terça-feira, (20), durante a reunião da Câmara Municipal de Charqueada, o vereador Naldo Davanzo (PTB) usou a palavra livre, falando sobre a situação financeira da prefeitura e a necessidade de aprovação dos projetos encaminhados pelo Executivo Municipal, que visam conter os gastos públicos com os servidores.

De acordo com ele, a ideia inicial seria demitir cerca de vinte por cento dos servidores da cidade e que a alternativa seriam projetos de ajustes, para reduzir gastos públicos.

“Há um mês a administração chamou este vereador e o vereador Dinho, que éramos da legislatura anterior. Nos mostraram a situação que estava a cidade e iam declarar calamidade financeira, porque é realmente critica a situação. Nessa calamidade financeira iriam demitir vinte por cento dos funcionários e eu e o Dinho sugerimos que fizessem um projeto para tentar segurar. É difícil não receber um benefício, mais muito mais difícil ainda do que não receber os salários, ou receber um valor menor é perder o emprego. Tanto eu quanto o vereador Dinho intervimos e pedimos atitudes onde a prefeitura pudesse reduzir as despesas. A prefeitura está mandado projetos aqui, que são polêmicos. Mais é melhor mexer em algumas coisas, do que alguns perderem seus empregos”, falou Naldo Davanzo.

“Eu acho que tem algumas coisas que podem ser ajustadas, como no caso do projeto do tickt dos servidores. São necessárias atitudes, para que o município dê seus primeiros passos. Eu estou à disposição sempre. Podem me procurar, podemos discutir, sentar, conversar. Temos sim que buscar alternativas e soluções para os problemas”, completou o vereador charqueadense.

Vereador Naldo Davanzo afirma que nova gestão pensou em decretar calamidade financeira em Charqueada

Vereador Naldo Davanzo afirma que nova gestão pensou em decretar calamidade financeira em Charqueada – Foto: JR

Deixe um comentário abaixo