Vereador Paiva questiona Governo do Estado por não ter custeado Hospital Regional

Publicado em Por William Camargo

Durante a sessão ordinária da Câmara Municipal de Piracicaba, realizada nesta segunda-feira, dia 28, o vereador José Antônio Fernandes Paiva (PT), apresentou o requerimento 892/2016, aprovado com urgência, onde o parlamentar quer saber por que o governo estadual, ao contrário do que está fazendo com o Hospital Regional de Caraguatatuba (SP), não assumiu os custos e as responsabilidades das obras do Hospital Regional de Piracicaba.

Essa é uma das perguntas apresentadas por Paiva, que destaca que em julho deste ano, a gestão Geraldo Alckmin (PSDB) deu início, na cidade litorânea, à construção da unidade, com previsão de conclusão em 2018 e orçamento de R$ 250 milhões (dos quais 70% virão de empréstimo firmado com o Banco Internacional de Investimento e 30%, do Tesouro do Estado).

Paiva lembra que o prefeito de Caraguatatuba é Antonio Carlos da Silva (PSDB), “do mesmo partido de Alckmin, assim como até pouco tempo era o atual prefeito de Piracicaba”.

O vereador recorda os atrasos que a construção do Hospital Regional teve na cidade desde a apresentação do projeto, em 2009, e o aumento dos valores gastos na obra: dos R$ 45 milhões inicialmente previstos para mais de R$ 100 milhões.

“Após seis anos do seu anúncio, as obras do Hospital Regional foram concluídas este ano, faltando para a sua abertura a instalação de equipamentos por parte do governo do Estado, bem como a definição da entidade que administrará a unidade”, ressalta Paiva, que, no requerimento, questiona os motivos para a gestão Alckmin ainda não ter decidido sobre isso.

Paiva questiona governo estadual por não ter custeado Hospital Regional

Paiva pergunta, ainda, se há previsão para que o Hospital Regional de Piracicaba seja equipado e se o governo estadual destinará recursos para esse fim (e, se sim, qual será o valor investido).

O vereador indaga também quantas cidades serão atendidas pelo hospital e quais especialidades serão oferecidas por ele.

*Colaborou Ricardo Vasques

Deixe um comentário abaixo