Visando arrecadação financeira Prefeitura fará leilão de bens inservíveis

Publicado em Por Jose Guilherme Cortenove

A prefeitura de Rio das Pedras, por intermédio da Secretaria de Obras fez o levantamento dos veículos da frota que não têm condições de reparo, que estão batidos ou sucateados. De acordo com o levantamento, 23 veículos foram classificados como inservíveis e sem condições de uso, são carros de passeio, caminhões, vans, ônibus e ferro torcido.

O relatório foi encaminhado para uma comissão provisória formada por funcionários municipais, que irá avaliar as condições de cada um, eliminar ou incluir mais veículos que posteriormente serão leiloados. Será elaborado o parecer jurídico para então definir os critérios e data para o leilão. De acordo com a projeção do Executivo, o leilão deve ocorrer até o final do mês de junho.

A proposta é utilizar os recursos arrecadados para comprar novos veículos e para recuperar os demais carros da frota.

Visando arrecadação financeira Prefeitura fará leilão de bens inservíveis

Visando arrecadação financeira Prefeitura fará leilão de bens inservíveis – Foto: Divulgação

Em janeiro, o levantamento feito constatou que dos 103 veículos que integram as frotas da Prefeitura e SAAE, apenas 33 estavam em condições de uso. Os veículos que haviam possibilidade de ser recuperados passaram pela oficina, ganharam alternador, embreagem, bateria, suspensão e freios, trocaram óleo e filtros e voltaram a circular. Pneus foram comprados, algo que não acontecia desde 2012. Até mesmo a documentação dos veículos – IPVA – que não era paga desde 2013 está sendo regularizada pela Secretaria de Administração.

“Muitos dos veículos que estavam em pleno funcionamento até o final de 2012 foram encostados. Conforme quebravam, ficavam parados na garagem. Algumas manutenções que na época seriam simples e de baixo custo, viraram grandes problemas e hoje nem ao menos podem ser recuperados”, explicou Sérgio Angeleli, secretário de Obras.

A falta de veículos prejudica muitos serviços do município, dificultando o transporte de pacientes para procedimentos feitos na região. “Não podemos ficar com tantos veículos parados. Conforme prometido em janeiro, levantamos caso a caso. Os veículos que não têm condições de reparo serão leiloados. O valor arrecadado pode ser utilizado na compra de novos automóveis”, explicou o prefeito.

Deixe um comentário abaixo