XV conquista o título inédito da Copa Paulista

Publicado em Por Hosana Cortenove

Em duelo épico contra a Ferroviária, travado na Arena da Fonte Luminosa e decidido nos pênaltis, o XV de Piracicaba conquistou no sábado, 26 de novembro de 2016, o título inédito da Copa Paulista. Depois de vencer o primeiro jogo da final por 2 a 0 no Barão da Serra Negra, o Alvinegro acabou sendo surpreendido pelo adversário que, dentro de seus domínios, derrotou o Nhô Quim por 3 a 1.

A soma dos resultados levou a decisão para as penalidades. Eficiente e preparado, o time quinzista venceu a disputa por 4 a 2 e ficou com a taça. No tempo regulamentar, Rodrigo fez, de cabeça aos 27 minutos do segundo tempo, o gol do XV no confronto. O zagueiro também foi o responsável por converter a última cobrança e confirmar o título. Campeão, o Alvinegro ganhou o direito de competir a Série D do Campeonato Brasileiro em 2017.

Comandante da equipe, o técnico Cleber Gaúcho enalteceu a conquista. “Enfrentamos um excelente rival. Isso engrandece ainda mais o nosso título. Qualquer time não conseguiria superar o terceiro gol que sofremos, mas esse elenco é diferente. Eles não desistiram e buscaram o resultado que nos interessava. Tudo isso só torna o que conquistamos ainda mais especial”, comentou.

O jogo: O jogo não poderia ter começado pior para o XV de Piracicaba. Em menos de dez minutos, a Ferroviária tirou a vantagem construída pelo Alvinegro no primeiro duelo entre as equipes. Aos 2’, Kelvy ficou com a sobra do escanteio e chutou, a bola desviou e entrou no gol de Mateus Pasinato.

O goleiro quinzista também não conseguiu evitar o gol de Bruno Lopes, aos 7’. O atacante dos donos da casa invadiu a grande área e chutou cruzado para fazer 2 a 0. Mesmo com o susto, o Nhô Quim se recompôs em campo e buscou o ataque. Samoel Pizzi, de cabeça, e Romarinho em chute de pé-direito, exigiram boas defesas do goleiro da AFE.

Recuperado dos gols sofridos, Mateus Pasinato ainda fez duas defesas importantes antes do término do primeiro tempo e garantiu o placar que levaria o jogo para as penalidades. Veio a segunda etapa e as duas equipes buscaram a vitória. Zé Mateus cobrou falta com perigo aos 6 minutos e Elder Santana acertou o travessão logo na sequência.

Para desespero do torcedor quinzista, A Ferroviária fez 3 a 0 aos 23 minutos. Após cobrança de falta, Zé Mateus desviou de cabeça e acabou marcando gol contra. O resultado tirava o título do XV de Piracicaba, mas o zagueiro Rodrigo tratou de impedir a festa dos donos da casa. Aos 27’, o defensor subiu, testou firme para fazer o gol do Alvinegro e decretar o placar final do tempo regulamentar: 3 a1.

Na disputa de pênaltis, o Nhô Quim foi mais eficiente, bem treinado que estava, e venceu a partida por 4 a 2. Rafael Gomes, Romarinho, Samoel Pizzi e Rodrigo marcaram para o XV. Willian Cordeiro e Bruno Lopes fizeram para o adversário. Mateus Pasinato defendeu as cobranças de Kelvy e João Lucas.

Deixe um comentário abaixo