Municipalizado acervo do Museu Histórico e Pedagógico Prudente de Moraes de Piracicaba

Publicado em Por Jose Guilherme Cortenove
Municipalizado acervo do Museu Histórico e Pedagógico Prudente de Moraes de Piracicaba

Municipalizado acervo do Museu Histórico e Pedagógico Prudente de Moraes de Piracicaba – Foto: Divulgação

O Museu Histórico e Pedagógico Prudente de Moraes, administrado pela Secretaria Municipal da Ação Cultural e Turismo de Piaracicaba – SemacTur, comemora a posse definitiva de seu acervo com mais de 12 mil peças entre objetos e mobiliários, todas patrimoniadas, documentadas e inventariadas.

O acervo conta com peças que pertenceram a Prudente de Moraes e sua família, Luiz de Queiroz, barões de Serra Negra e de Rezende, Sud Mennucci, Cobrinha, Fabiano Lozano, entre outras importantes figuras piracicabanas. Há também obras de artistas plásticos piracicabanos e um variado acervo iconográfico e textual.

A municipalização do museu faz parte de um programa do Estado de São Paulo que tem como objetivo, requalificar os espaços para a manutenção apropriada dos acervos. Há sete anos Piracicaba aguarda a transferência que aconteceu em etapas de restauro e preservação do patrimônio histórico. Atualmente, o museu é tombado pelo Conselho de Defesa de Patrimônio (Codepac), Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat) e pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Para a secretária da Ação Cultural e Turismo, Rosângela Camolese, a municipalização do acervo sela o reconhecimento, por parte da administração pública, de que os piracicabanos encontram-se preparados para gerir sua memória e difundir sua cultura através das ações do museu municipal.

“A partir de agora, o município terá maior autonomia para contar a história da cidade e realizar ações educativas”, explica.

Segundo o prefeito Barjas Negri, a administração tem como responsabilidade manter os patrimônios históricos da cidade. “Entre os 457 museus existentes no Estado de São Paulo, somos um dos primeiros a ser municipalizado. Isso demonstra a preocupação em preservar os nossos espaços”, ressaltou Barjas Negri.

“É importante que o acervo e o prédio do Museu sejam municipais, já que abrigam a história da cidade por meio dos objetos, mobiliários expostos e estrutura da antiga casa de Prudente de Moraes. Além disso, gera maior identificação e proximidade com o público”, disse a coordenadora do Museu, Renata Gava.

O Museu Prudente de Moraes recebe exposições fixas e temporárias, além de palestras e oficinas culturais. A visitação é aberta ao público, com a oferta de visitas monitoradas e acesso às pessoas com deficiência motora, dificuldades de locomoção e ostomizados.

Com 60 anos de existência, o Museu funcionou no início, em uma das salas da antiga casa de Prudente de Moraes, junto com a Diretoria de Ensino. Aos poucos, nos anos subsequentes ao funcionamento, foi ampliando suas exposições nos cômodos do edifício ao mesmo tempo em que a Diretoria deixava o prédio para sede própria. Todo o acervo era exposto – inclusive o espaço do auditório foi utilizado para expor os animais taxidermizados, fósseis e minerais.

Na década de 90, houve um trabalho de remontagem das exposições, mas que ainda não permitiu a configuração deste espaço como um museu mais específico sobre Prudente de Moraes.

Em 2009 houve a reestruturação. A concepção museológica foi alterada com ações socioculturais e alinhamento à museologia social. O espaço passou por amplo plano de ação de integração, valorização e requalificação nos restauros, recuperação e ampliação da estrutura física da antiga residência do primeiro Presidente Civil da República; adequação do espaço museológico, conservação, documentação e pesquisa do acervo, além da elaboração e implantação do Plano Museológico, elaboração e implantação do serviço de ação educativa e do plano de comunicação.

O Museu Histórico e Pedagógico Prudente de Moraes fica na rua Santo Antonio, 641, Centro.

Deixe um comentário abaixo