Prefeitura realiza oficina na zona rural de Piracicaba

Publicado em Por Jose Guilherme Cortenove

A Prefeitura do Município de Piracicaba tem promovido oficinas para capacitação destinadas a discutir a Revisão do Plano Diretor de Desenvolvimento e a Câmara de Vereadores de tem participado destes debates.

Ações promovidas pelo Fórum Permanente de Gestão e Planejamento Territorial Sustentável, em parceria com a Prefeitura de Piracicaba e cursos de capacitação na Escola do Legislativo contribuem para a ampliação do número de encontros e debates de temas relacionados à zona rural.

Nesta terça-feira, 10, aconteceu uma oficina no bairro rural de Anhumas, a qual contou com a participação dos vereadores Nancy Thame (PSDB), Paulo Campos (PSD) e Aldisa Viera Marques, o Paraná (PPS).

Os parlamentares acompanharam a apresentação das demandas pela comunidade e os encaminhamentos feitos ao Executivo Municipal.

A ampliação do número de oficinas foi um importante avanço que atendeu também à demanda do Fórum criado este ano na Câmara de Vereadores por iniciativa da vereadora Nancy Thame (PSDB) e do vereador Paulo Serra (PPS).

A meta fez parte dos aspectos definidos para o trabalho e participação na Revisão do Plano Diretor.

“O interesse dos membros do Fórum e o interesse nas oficinas paralelas também definidas como meta de trabalho e que já tiveram duas edições na Câmara têm capacitado as pessoas a intervirem de forma colaborativa nas oficinas do Executivo”, destaca a vereadora.

Levar as edições das oficinas aos bairros rurais enriqueceu, na visão da vereadora, que também é presidente da Comissão do Meio Ambiente, o conteúdo das discussões.

“A oportunidade de ouvir o morador do campo tem trazido elementos que nos fazem refletir sobre como a cidade precisa estar preparada para comportar todos que nela têm interesse em residir, mas também nos estimula pensar formas de estimular estes jovens a desenvolver sua vida profissional na zona rural”, completa a vereadora.

A oficina de Anhuma trouxe percepções que preocuparam a vereadora Nancy Thame, principalmente no que refere-se ao interesse dos produtores em se manterem fixados na zona rural.

“Os jovens precisam de estímulos como esportes, lazer, escola de qualidade, saúde, enfim, o que o jovem da cidade tem, para terem interesse em permanecerem na zona rural”, mas são aspectos que requerem que nos debrucemos mais profundamente para entender e propor ações e políticas públicas que devolvam estas pessoas a identificação com a terra”, afirma a parlamentar.

Para o vereador Paulo Campos, a participação dos vereadores na oficina possibilita o contato direto com os problemas da zona rural, podendo contribuir inclusive com encaminhamentos para os Executivo que possam melhorar a vida das pessoas. “Entendendo as prioridades da comunidade podemos atuar diretamente nas questões através de indicações e ofícios”, destaca o vereador.

Na primeira aula do mini curso sobre a Revisão do Plano Diretor promovido pela Escola do Legislativo, o tema rural teve destaque com a participação de 160 pessoas, trouxe o tema. A engenheira agrônoma Marli Terezinha Pereira falou da ocupação a partir do olhar da Zona Rural. “Essa população precisa ser ouvida. A gente vê que há um isolamento”, afirmou.

Ela ponderou que “está todo mundo decidindo por eles (moradores da Zona Rural) e eles se veem excluídos desta discussão”, enfatizou.

Deixe um comentário abaixo