Responsáveis por entidades estiveram reunidos com Prefeito, vice e primeira dama de Torrinha

Publicado em Por Jose Guilherme Cortenove
Responsáveis por entidades estiveram reunidos com Prefeito, vice e primeira dama de Torrinha

Responsáveis por entidades estiveram reunidos com Prefeito, vice e primeira dama de Torrinha – Foto:

O Prefeito de Torrinha, Ronaldo Gasparelo (PV), acompanhado do Vice-prefeito Juverci Corrêa Quaglio (PV), da Presidente do Fundo Social de Solidariedade, primeira dama Josiane Spadotto Gasparelo e do Diretor de Turismo e Cultura, César Siboldi, esteve reunido com representantes das entidades beneficentes do município APAT – Associação Protetora dos Animais de Torrinha; APAE – Associação de Pais e Amigos Excepcionais de Torrinha; Lar São José, Hospital Padre Nicanor Merino, AVOCCAT – Ajuda Voluntaria no Combate ao Câncer de Torrinha; Casa da Criança e Fundo Social de Solidariedade para discutirem sobre atuação no Carnaval 2018.

A reunião aconteceu na segunda-feira, 15 no gabinete do Prefeito, no Paço Municipal.

De acordo com o chefe do executivo, como forma de incrementar a renda, desde que assumiu a administração, a Prefeitura vem dando total apoio as entidades envolvendo-as em todos os eventos realizados na cidade, para que com os recursos arrecadados possam fazer a manutenção e revertem em ações sociais, que beneficiam a comunidade torrinhense.

O prefeito de Torrinha, Ronaldo Gasparelo, relata ainda que é importante essa reunião com os representantes das entidades, para que todos tenham participação igualitária no processo.

“Desde o ano passado temos priorizado, buscando engajar as entidades nos eventos de nossa cidade e nesse ano não esta sendo diferente. Seguimos com nosso trabalho sério, assim como são as nossas entidades e que todas trabalhem, mas que tenham as mesmas oportunidades, sempre pensando no bem comum da nossa gente, principalmente os menos favorecidos”, completou o prefeito.

A primeira dama também falou da importância do trabalho em conjunto que gera resultados positivos e quem ganha é a comunidade.

“Não importa o quanto cada uma arrecada, o que importa é que esse dinheiro ajuda a custear a manutenção de cada uma e ainda possibilita a realização de ações que beneficiam um numero maior de pessoas, pois esses recursos são um adicional na receita de cada entidade”, afirmou a Presidente do Fundo Social.

Deixe um comentário abaixo