Simpósio na Santa Casa combate patógenos de UTIs

Publicado em Por Diagramador

A Santa Casa de Piracicaba recebeu nesta sexta-feira (10) mais de 100 profissionais de hospitais de Piracicaba e região para o Simpósio de SCIH, UTI Neonatal e UTI Adulto promovido pela Instituição. Além de médicos e enfermeiros das cidades de Limeira, Rio Claro, Capivari, Tiete, Americana e Piracicaba, o evento suscitou o interesse também de alunos de escolas de enfermagem, medicina  e farmácia.

Ao justificar a iniciativa, o infectologista Hamilton Bonilha de Moraes, coordenador do SCIH  (Serviço de Controle à Infecção Hospitalar), lembra que as Unidades de Terapias Intensivas (UTIs) são os locais com maior risco para aquisição de infecção hospitalar pelo paciente devido à gravidade dos casos, que deixa o organismo mais vulnerável; à utilização de dispositivos invasivos como sondas e cateteres; ao uso de respiradores e à necessidade de internações prolongadas.

“Os médicos Luiz Fernando Coimbra, Antônio Ananias Filho e Hamilton Bonilha e a enfermeira Liliana Coelho, do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar da Santa Casa” – Foto: Diivulgação

“São ações necessárias ao restabelecimento da saúde do paciente em estado grave por disponibilizar assistência multidisciplinar profissional e tecnológica aprimoradas, mas que exigem ainda mais atenção com relação aos patógenos comuns a estes ambientes”, disse Bonilha. Segundo ele, para que a Santa Casa mantenha um dos índices de infecção mais baixos do país, o Serviço de Controle de Infecção hospitalar (SCIH) do Hospital realiza vigilância diária nestas unidades para minimizar esses riscos por meio de medidas educativas que envolvem toda a comunidade hospitalar.

Parceiros da iniciativa, o médico intensivista da UTI Adulto, Luiz Fernando Coimbra, e o pediatra coordenador da UTI Neonatal, Antônio Ananias Filho, revelam que o Simpósio tem caráter científico e ocorre justamente para compartilhar as ações preventivas consolidadas na Instituição de forma a oferecer informações atualizadas a profissionais da saúde de Piracicaba e região. “Tem também o aspecto da convivência harmônica entre as equipes multidisciplinares, imprescindível à manutenção de profissionais habilitados para lidar com todos os aspectos que envolvem a batalha diária de prevenção à infecção hospitalar”, consideram.

Na programação, temas voltados à “Atualização em enterocolite”, com a médica Marinice Duarte Ponte, da Maternidade de Campinas; “Candilemia: epidemiologia, profilaxia e tratamento”, com o médico intensivista Luiz Fernando Coimbra;  “Ceftarolina na prática clínica”, com o infectologista Hamilton Bonilha; e “Atualização em pneumonias adquiridas na comunidade e infecções de tecidos e partes moles”, aula comandada pelo médico Fernando Ruiz, da PUC/Sorocaba, que terá como moderador o médico Luis Celso Manfio, da Clínica Médica da Santa Casa de Piracicaba.

Deixe um comentário abaixo